Aparelho Ortodôntico

Dentes tortos nunca mais, chegou a hora de deixar  o seu sorriso mais bonito.

DENTES TORTOS NUNCA MAIS.

Dentes tortos ou que não se encaixam corretamente são alguns dos maiores vilões de uma estética harmoniosa e pode colocar em risco a auto estima de muitas pessoas.

Ter um sorriso bonito e alinhado traz benefícios não só para a saúde bucal, mas também para a autoestima. Dentes posicionados corretamente ajudam na mastigação, digestão e respiração; previne doenças como a depressão, as cardiovasculares, as periodontais e sintomas como a dor de cabeça.

SOLUÇÃO PARA OS DENTES TORTOS

A avaliação e definição de qual tipo de aparelho necessário para cada pacientes são feitas pelo dentista especialista em Ortodontia, ramo da Odontologia responsável pelo cuidado do crescimento, desenvolvimento e alinhamento correto os dentes com suas bases ósseas (maxila e mandíbula).

Aparelho fixo

É um dos tratamentos mais comuns. Nele, braquetes brancos ou metálicos são fixados nos dentes e uma manutenção periódica é feita para que a mordida seja alinhada, de acordo com a movimentação dos dentes.

O aparelho ortodôntico autoligado

É uma das opções de tratamento dentário mais rápidas do que o bracket comum.

A técnica não utiliza as borrachinhas tradicionais e funciona com base no bráquete, que sustenta o fio preso em pequenas estruturas que já vêm acopladas neles — como uma espécie de presilha. Ele pode ser confeccionado em material metálico, de porcelana ou plástico — policarbonato. Uma vantagem do autoligado é que ele reduz possíveis feridas na boca, melhorando a mastigação e até a escovação do paciente.

Aparelho ortodôntico estético

É uma versão mais discreta do aparelho fixo metálico convencional. O sistema funciona da mesma maneira que no aparelho fixo convencional, só que com bráquetes feitos de policarbonato, porcelana ou safira, muito parecidos com a cor dos dentes naturais, ao invés do aparelho metálico.

O aparelho ortodôntico de safira é um dos tipos de aparelho estético, o sistema é igual ao do aparelho fixo comum. No entanto, pelos bráquetes serem feitos de safira, o aparelho se torna mais discreto, mais resistentes e não mudam de cor, mantendo-se completamente transparentes durante todo o tratamento.

E você? Quer ter um novo sorriso?

Agende sua consulta agora mesmo! 📲

DÚVIDAS FREQUENTES

Existem muitas dúvidas sobre os tipos de aparelhos, quanto custa, como encontrar uma boa clínica odontológica em Altamira, entre outras. Por isso, respondemos todas essas dúvidas. Se ficar alguma, é só falar com a gente que respondemos. Tá bom?

Hoje existem 6 tipos de aparelhos ortodônticos. São eles:

  • Aparelho fixo: Esse é o mais comum de todos. Sua estrutura é composta por bandas, fios e/ou braquetes. Esse aparelho faze com que os dentes sejam puxados, movimentando-se gradualmente para o seu lugar correto. Com esse aparelho conseguimos movimentos precisos dos dentes. Esse aparelho dental requer maior atenção na sua higienização. Além disso, diferente de outras épocas, os aparelhos fixos atuais estão muito mais anatômicos e confortáveis para a boca.
  • Aparelho fixo estético: Tem a mesma função que o aparelho de metal: corrigir dentes tortos e desalinhados. Contudo, esse modelo é feito de materiais transparentes, mantendo assim uma melhor estética quando comparado ao metálico. Os braquetes são feitos, em geral, de policarbonato, porcelana ou safira. Além de mais discreto, não desgastam-se e proporcionam mais segurança e beleza ao sorriso do paciente. É uma excelente opção para quem quer e precisa corrigir a má formação sem deixar de lado a estética e a aparência.
  • Aparelho móvel ortopédico: Muito eficaz para crianças com ou sem dentição definitiva e geral, é aconselhável esse tipo de aparelho até aproximadamente 12 anos. É usado durante a fase de crescimento, pois colabora para o correto desenvolvimento bucal e ósseo da arcada dos pacientes. Dessa forma, é possível até evitar em alguns casos a necessidade de extrações e cirurgias ou o uso de aparelho fixo no futuro.
  • Expansor Palatino: O expansor palatino é um modelo que promove um ganho transversal na largura do palato (céu da boca) sendo indicado primordialmente para jovens que precisam corrigir mordida cruzada, ou seja, quando a região posterior do arco superior estão estreitos em relação ao inferior, além de ganho de espaço para dentes anteriores apinhados. Para obter o mesmo resultado em adultos, muitas vezes é necessária uma intervenção cirúrgica.
  • Aparelhos alinhadores: Mais usado em tratamentos odontológicos estéticos, os alinhadores são quase invisíveis e bastante sofisticados feitos sob medida. São produzidos através de softwares que permitem visualizar os planejamentos e resultados pretendidos, promovendo um tratamento não só higiênico, mas também estético, com menos dores e mais eficiência. Também é bastante indicado para pessoas que apresentaram alguma rejeição relacionada ao metal ou, especificamente, ao níquel que existe em aparelhos metálicos, provocando inflamação excessiva na gengiva.
  • Aparelho lingual: Para casos mais simples, de curta duração, o aparelho lingual costuma ser o mais indicado. É considerado um aparelho da ortodontia invisível, já que os braquetes são colados na parte interna dos dentes, ficando em contato com a língua, ou seja, os dentes escondem o uso do acessório. Sua funcionalidade é a mesma de um aparelho fixo e é utilizado principalmente por praticantes de esportes de maior contato, já que uma pancada na região da boca pode provocar traumas ocasionados entre o impacto e o aparelho e, com isso, cortar a boca.

O preço de um aparelho varia muito conforme o tipo de aparelho, material, entre outras coisas. Apenas como referência, um aparelho fixo convencional custa na faixa de R$ 200,00. Já para o fixo estético, o preço gira em torno de R$ 450,00.

Os aparelhos removíveis são mais baratos que os aparelhos dentários fixos, e dentro destes os estéticos e os autoligados tendem a ter um valor maior. O valor do aparelho ortodôntico transparente, normalmente, não difere significativamente dos outros tipos de aparelhos estéticos. Importante: apenas o médico dentista, especialista em ortodontia, pode definir o plano de tratamento e avaliar o custo da correção dentária, após avaliação em consulta e resultados dos exames.

Aparelhos ortodônticos Autoligados têm como principal característica a baixa fricção entre os arcos ortodônticos e braquetes durante o tratamento, facilitando o início do movimento dentário pela diminuição da resistência inicial à movimentação.

Estes aparelhos são fixos e compostos por braquetes que possuem uma presilha flexível metálica, como uma tampa, que prende e amarra o fio ortodôntico metálico na canaleta do braquete. Com essa estrutura, não há necessidade do uso das ligaduras elásticas, que são as famosas “borrachinhas coloridas”, durante o tratamento.

O aparelho ortodôntico autoligado é indicado para vários casos de mal oclusão dentária, mas apresentam uma vantagem em casos que não necessitam de atrito entre as canaletas dos braquetes e o fio, em que serão realizadas grandes movimentações por meio de deslizamento e em casos com necessidade de expansão transversal das arcadas.

As ligaduras elásticas, ou borrachinhas ortodonticas servem para ajudar na movimentação dos dentes, mas também podem ser um ótimo estímulo para o tratamento, pois a escolha das cores dos aparelhos dentários é divertida. Geralmente, a manutenção ortodôntica é realizada a cada 30 dias. Algumas pessoas usam sempre a mesma cor, outras variam. Existem ainda aquelas que criam combinações com várias cores de uma só vez.

As cores claras, como transparente, branco, amarelo e os tons claros de rosa, azul e verde, são mais discretas e ficam bonitas para quem tem os dentes bem brancos. Caso contrário, podem evidenciar o amarelado natural. Além disso, as cores claras costumam sujar com frequência, principalmente com a ingestão de alimentos e bebidas escuras ou com corantes, como café, molhos, sucos e refrigerantes de cola, laranja ou uva.

Já as cores mais escuras, como azul marinho, verde escuro, roxo e preto são mais fáceis de combinar com roupas e acessórios. Pelo contraste, as cores escuras também dão a impressão de dentes mais brancos. Porém, vistas de alguns ângulos, podem aparentar sujeira entre os dentes.

Outra opção é combinar duas ou mais cores. É possível intercalar cores ou escolher uma cor para a arcada superior e outra, para a inferior. Combinações com cores complementares, como azul e laranja, amarelo e roxo ou vermelho e verde, ficam muito bonitas e harmoniosas. Não há limite para a criatividade. Você pode combinar as cores do seu time, da sua escola ou tons diferentes da sua cor favorita.

Os braquetes são aqueles ferrinhos do aparelho e são acessórios fundamentais no tratamento ortodôntico, tendo a função de conectar o fio ortodôntico ao elemento dentário para realizar a movimentação da arcada, até alcançar o seu alinhamento. São estruturas bem características que podem ser feitas de metal, plástico ou cerâmica, dependendo do tipo de aparelho que você escolher. Eles também podem ser soldados às bandas ou colocados diretamente nos dentes.

Aparelhos ortodônticos Autoligados têm como principal característica a baixa fricção entre os arcos ortodônticos e braquetes durante o tratamento, facilitando o início do movimento dentário pela diminuição da resistência inicial à movimentação.

Estes aparelhos são fixos e compostos por braquetes que possuem uma presilha flexível metálica, como uma tampa, que prende e amarra o fio ortodôntico metálico na canaleta do braquete. Com essa estrutura, não há necessidade do uso das ligaduras elásticas, que são as famosas “borrachinhas coloridas”, durante o tratamento.

O aparelho ortodôntico autoligado é indicado para vários casos de mal oclusão dentária, mas apresentam uma vantagem em casos que não necessitam de atrito entre as canaletas dos braquetes e o fio, em que serão realizadas grandes movimentações por meio de deslizamento e em casos com necessidade de expansão transversal das arcadas.

O tempo de duração de um tratamento está intimamente ligado também com os hábitos dos pacientes, como ter cuidados para não quebrar o aparelho por exemplo. Mas com a utilização de braquetes autoligados o tempo do tratamento é reduzido em até 35% em relação ao aparelho tradicional, segundo pesquisas. Esse fato ocorre porque com uma tensão mais constante é possível agilizar a movimentação dos dentes e da arcada dentária e, consequentemente, diminuir o tempo do tratamento.

Depois de uma avaliação minuciosa da arcada dentária e do caso a ser tratado especificamente, torna-se possível fazer uma previsão aproximada de duração do tratamento. O uso de um aparelho para alinhamento dos dentes pode variar entre 12 e 48 meses dependendo da complexidade do caso.

Quanto mais rápido identificar o problema que precisa ser corrigido, melhor. Ou seja, o ideal é na infância ou na adolescência, quando os dentes e ossos ainda estão em formação. Mas se você já for adulto ou até mesmo idoso, não se preocupe, também é possível.

Nas crianças, assim que for detectado algum problema, o aparelho deve ser instalado o mais rápido possível. Mas para isso é importante lembrar que a criança precisa ter maturidade suficiente estar disposta a usar o aparelho, colaborando com o tratamento.

A adolescência é a fase mais comum do uso de aparelhos ortodônticos. Geralmente, porque o paciente já possui entendimento suficiente a respeito do tratamento, da higienização adequada e das recomendações, sendo assim, o tratamento mais eficaz. Também é uma fase onde os dentes, e a parte óssea respondem bem às forças empregadas pelo aparelho, alinhando e se adequando ao desenvolvimento da arcada dentária.

Na vida adulta, geralmente o recomendado é a instalação de um aparelho fixo que irá corrigir os problemas diagnosticados no paciente. Nesta fase, existe uma maior exigência estética e por isso existem aparelhos dentais de materiais transparentes e aparelhos colocados na parte de “dentro” dos dentes, sendo, portanto, boas alternativas para quem não quer ter aquele sorriso metálico depois dos 20.

Os idosos também não ficam de fora dessa. Como em qualquer idade, os idosos não devem deixar de lado os cuidados com os dentes, sendo necessário inclusive, se for o caso, partir para um tratamento ortodôntico. Mas claro, desde que o paciente esteja em boas condições de saúde bucal e também geral. O tratamento nesses pacientes é diferente dos mais jovens, pois é mais limitado devido às alterações no tecido ósseo que sustenta os dentes. A intervenção deve ser mais suave e o aparelho deve exercer uma força menor sob os dentes.

Sim. Crianças com a dentição decídua podem fazer tratamento com aparelhos ortopédicos. Os mais comuns são os problemas de mordida cruzada, mordida aberta ou falta de espaço severa, quando os dentes nascem muito juntos. A partir dos quatro anos a criança já consegue ter uma boa colaboração do tratamento e os resultados aparecem bem mais rápido. Na maioria dos casos, o aparelho que precisa ser usado é um expansor palatino. Ele não aparenta ser, mas é também um tipo de aparelho muito utilizado para corrigir a largura do céu da boca e tratar casos de mordida cruzada e da falta de espaço entre os dentes.